Você sabe o que é Cirurgia Ortognática?

Verônica Pacheco

É a correção de ossos faciais que implicam em mordida cruzada

A cirurgia ortognática é um procedimento odontológico que modifica a posição do maxilar, queixo e gengiva restabelecendo um padrão mais comum. É corriqueiro entre jovens e adultos que, eventualmente, apresentem um desenvolvimento ósseo facial fora da normalidade, ou uma mordida cruzada. Esse procedimento traz a correção das deformidades faciais, melhora na relação entre os dentes, músculos, ossos, respiração, posição da língua, articulação, fonação, mastigação e, em muitos casos, contribui no relacionamento social. Tem por objetivo principal restituir o equilíbrio das funções mastigatória, respiratória e a beleza estética.
O especialista em cirurgia buço-maxilo-facial, Bruno Chagas explica que primeiro os pacientes passam por um tratamento com o ortodontista, no qual se movimenta os dentes a uma nova posição, alinhando e nivelando, preparando para cirurgia. Logo após esse procedimento o doutor reposiciona cirurgicamente os maxilares para que os dentes e ossos da face se ajustem entre si de forma apropriada. “Em alguns casos podem ser adicionados ossos, retirados ou redimensionados. Placas de titânio, parafusos, fios e elásticos devem ser usados para assegurar o posicionamento maxilo-mandibular”, comenta o cirurgião.
Chagas, que compõe o staff do Centro de Deformidades da Face-RJ, esclarece que o tratamento inclui um registro atualizado, com raios-x, tomografia computadorizada, fotos e moldes dos dentes que são escaneados. Tudo isso para poder ajudar no direcionamento da cirurgia. “É importante lembrar que a cirurgia ortognática é realizada em ambiente hospitalar sob anestesia geral e tem duração média de uma a cinco horas dependendo da necessidade do procedimento”.
Uma das grandes dúvidas sobre o procedimento é sobre o pós-operatório e a recuperação. No pós-operatório o inchaço é o maior desconforto. O paciente deve fazer repouso e no primeiro mês ingerir apenas líquidos e alimentos pastosos, dado que a mastigação volta ao normal depois de aproximadamente 50 dias. Deve-se evitar também qualquer atividade fisicamente estressante até que se oriente a liberação da atividade.
Quaisquer dores após uma cirurgia ortognática são facilmente controladas através de medicação e em geral os pacientes podem voltar as suas atividades laborais no período de uma a seis semanas após a cirurgia. Vale ressaltar que todo este procedimento cirúrgico é realizado por dentro da boca, portanto, não promove cicatrizes na face. Normalmente, após a cirurgia, os pacientes apresentam dormência em algumas das regiões operadas, porém reversível num período variável.  Essa dormência evita a dor.
Mas, ainda existe a grande questão: Como saber se eu preciso ou não de cirurgia ortognática? O especialista responde que os candidatos a esta cirurgia normalmente apresentam queixas de exposição excessiva da gengiva ao sorrir, mordida torta, dores na face, queixo muito para frente ou para trás, maxilar com os dentes para frente, ou mesmo os pacientes que roncam. “Algumas pessoas que sofreram traumas graves na face também podem apresentar deformidade que seja necessária correção cirúrgica. É necessário passar por uma avaliação do ortodontista, que encaminhará ao cirurgião ou ir direto à procura de um profissional especialista em cirurgia Buco maxilo facial.” – conclui Bruno.

Serviço: Dr. Bruno Chagas
Cirurgião Buco Maxilo Facial
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
http://www.cdfrio.com.br
https://www.facebook.com/cdfrio/?fref=ts
@cdfrio
(21) 2161-0948
Rua Augusto de Vasconcelos 544, sala 466 – Campo Grande, Rio de Janeiro.