Será que toda poesia já foi escrita?

FIAPOS DE MEMÓRIA José Milbs

Será que toda poesia já foi escrita?
Será que todos poemas já foram lidos?
Seria redundância rever o azul do mar?
Ou  seria uma nova cor quase igual a outra de vi ontem?
Preferiria, sei lá.
o Pique Picolé.
Você quer brincar de Pique?
É de pique picolé...
Os cadernos escolares de hoje são modernos. Coloridos de formatos e fotos mil.. Mas o cheiro daquelas minúsculas partículas que ficam nas folhas quando apagadas pela borracha é o mesmo de 50 anos atrás.
É igualzinho ao cheiro do vento que vem com a chuva anunciando uma nova estação.Lento, alegre, com harmonia, brota das poças dáguas das ruas nos meses de novembro. O cheiro é o mesmo. A chuva outra.Nós, humanos, seríamos os mesmos?
Pode existir frases, momentos e até ocasiões na vida merecedora de recordações. quer coisa mais linda que rever as futricas infantis? Suas pescarias e brindes? E ainda ir numa vendinha e comprar algumas balas ou rapaduras e receber algo "devendagem"?
Não consta em nenhum livro nem dicionário esta palavra - devendágem - que rebuscada das minhas memórias brota e trás as lembranças das vendinhas e botecos onde se iam em busca de pequenas compras e saudosos afagos dos seus proprietários. Quase todos habitantes das casas que serviam de comércio.Como era os de Seu "Bilu" Miranda, Seu "Barretinho", seu "Robertinho", Seu "Celino da Padaria", Seu Gaspar e tantos quantos habitavam Macaé em seus bairros e ruas.

ECILA TEM SEU FILHO

Ecila cumpriu a sua promessa dos oito anos. Nasceu seu primogênito que foi chamado de José Milbs e dado simbolicamente a Nhasinha que o pegou no colo e nunca mais o deixou.
Ecila cumpria sua promessa e Nhasinha ganhava, 35 anos depois, um neto com o nome do filho querido que havia morrido aos 3 anos.
Não é preciso ir muito longe em entendimento psicológico para imaginar e ter a certeza que essa criança era a projeção de todo o amor que essa linda senhora tinha perdido no filho e no esposo Mathias. Um ser que reuniria todo o potencial de amor e carinho nas ausências que seu ser tinha na existência. José Milbs nasceu meio doentinho como falavam a boca pequena. Era o que diziam todos que iam visitá-lo na Casa de Caridade
Sua cabeça tinha uma bola cumprida, meia molenga parecendo que tinha duas cabeças.
A medicina achava impossível sobreviver. Corria o risco de ter sérios problemas mentais. Chamado as pressas batizaram a criança para não morrer pagão e o Frei Baltazar de Carapebus ministrou a extrema-unção.
Nada se podia mais fazer. Nhasinha perderia mais um de seus mais lindos sentimentos. Perderia a reencarnação de todos os amores mortos em Mathias e José Milbs I.

MILBS, MIRNES E MILNE

Perguntei um dia, e disto já relatei no iníco desta Saga. É sobre a origem deste nome Milbs. Minha avó disse que foi de uma "Santa Milburgenes" que ela tinha visto na folhinha do "Sagrado Coração de Jesus". Aproveitou o início e o fim e pôs no seu filho que nasceu e morreu, aos 2 anos de um tal de crupe que matava a rodo nos anos 20.
Pierre me falou, durante uma visita que lhe fiz após ter sofrido uma violência em assalto nos anos 2003, que Santa quis fazer uma homenagem ao primeiro filho de Nhazinha de nome Milbs mais, o Tabelião da Bicuda Grande, que era semi analfabeto pôs Mirnes ao invés de Milbs. Contou ainda Pierre Tavares da Silva Ribeiro que que o pai de Milne também quis fazer a mesma homenagem ao casal Mathias?Alice Lacerda. Aconteceu o mesmo erro. Registraram Milne. Milne Evaristo Ribeiro foi o primeiro prefeito da Cidade de Conceição de Macabú.