A poesia de Kedma O'liver

Kedma O'liver

PRAZERES

Voa...
voa doce liberdade
nos acordes da canção,
nas teclas da vida,
no imaginário dos versos.

valse...
rodopie nas letras
entregue-se...
vá bem mais alto
dentro de seu interior
e vibre.

Permita que as asas
da poesia
lhe leve ao infinito
carregando seu medo
devolvendo-lhe ao amor.

Kedma O'liver


OLHOS DE BARRO


Sangue na terra
lagrimando nevoeiro
e encobrindo o caminho,
espíritos bons e maus,
pesadelos, sons, sonhos...
fios transparentes os unem
nada fica parado.
Enquanto a água escorre
na linha do tempo
a vida segue
escalando sons e imagens...
a criança desperta o sorriso dos deuses,
repousando em almofadas
esquecidas nas curvas do globo;
o homem caminha na gaiola do tempo,
o velho canta a história,
relembrando a magia do viver
espalhando flores
onde ficou suas fantasias...
no velho baú
recordações guardadas
da aurora de seu viver...
e no branco do espelho
reflexos da circunferência do mundo
encenando em seu tablado,
fixado entre o caos e o ocaso,
artes escondidas de mentes
insanas ...
ou não.

Kedma O'liver



DESEJOS

O toque ainda queima,
não consigo dormir.
saudade invade o peito.
O cheiro ficou na pele.
Na mente, rosto sereno,
ocupa todo os espaços.
Imagens de ti e de mim
sombreiam a manhã que nasce
radiante e florescente.
Saudade escorre pelo corpo
e, enquanto te procuro,
seu gosto preenche o espaço
infinito de nosso querer,
fazendo pequenos detalhes
povoarem o tempo.
Noite passando...
na penumbra do meu leito,
sempre em meus sentidos,
falas-me docemente ao ouvido.
Fazes de mim poesia,
me escreves e descreves,
senhor dos meu olhos
e dos meus sonhos...
sempre.

Kedma O'liver


Kedma O'liver - moradora de Santos (SP), nasceu em 1958, foi criada em Itabira (MG) e, por este motivo, é itabirana de coração. Trabalhou como jornalista nos jornais “O Vale do Aço” “O Popular” e “O Vale em Revista”. Casada, três filhos, um genro e uma neta. Acompanhando o marido, morou em várias regiões do Brasil e no exterior, ampliando seus interesses culturais. Todos os livros e professores de português que passaram por sua vida fizeram com que amasse o universo das letras. Procura ler sempre, adquirir todos os livros que gosta e que possam trazer crescimento para sua vida em todos os sentidos. Escreveu seu primeiro versinho aos 12 anos. Ler e escrever é seu passatempo preferido. Gadita, adoradora, avó, mãe, poeta, revisora, escritora, divulgadora cultural. Participa de grupos de oficinas para aprender mais sobre tudo, em grupos de amigos de
escolas, como voluntária em locais que presta assistência a pessoas em tratamento ou em asilos. Participa de vários grupos literários e sites no Brasil e no exterior, dentre eles: Academia Vicentina de Letras, Artes e Ofícios Frei Gaspar da Madre de Deus (São Vicente), Recanto das Letras, “Mural dos Escritores”, “Recanto das Letras”, “CAPPAZ”, “Alma de Poeta”, “Poetas Del Mundo”, “Poemas”, “CPBPG” (Praia Grande), “ Sociedade dos Poetas Vivos” (Santos), “CPL” (Clube dos Poetas do Litoral), “Portal CEM” (Portugal) “Casa do Novo Autor”, entre outros.Participa em várias antologias dentre elas Poeta, Mostra Tua Cara, Poesia do Brasil, Poemas a Flor Pele, Poetas em Cena, Interfaces de Amor e Paz, Reflexão de Bem Viver. Com dois livros solos, "Um Sonho Em Minhas Mãos" e "Gotas De Louvor", um e-book, preparando mais um livro solo.