própolis é fármaco natural contra a dengue

Gilvan Barbosa Gama
Sendo um estudioso das febres tropicais, é meu dever de ofício, alertar a toda região sudeste do Brasil mais o Estado da Bahia, sobre o risco eminente de um surto de dengue severa que poderá ocorrer no alto verão de 2009. Não é minha intenção alarmar nem ser arauto de catástrofe, porém afirmo por experiência própria, que as temperaturas anormais para a época e as chuvas atípicas para o fim de estação, me levam a crer que os mosquitos darão muito trabalho à saúde no verão. Todo o ano nesta época, a história se repete: Verba oficial vem para o combate ao mosquito. Fala-se muito sobre o assunto, ouve-se mais que o necessário, todo mundo ganha uma graninha, somente a saúde é quem perde, sem distinguir a classe social do infectado pelo mosquito e, a dengue vai embora, contabilizando alguns óbitos e o pior, prometendo voltar no ano seguinte. Assim, de dengue em dengue, a verba para a prevenção e pesquisa contra a dengue, voltará a ser usada em um , e tudo continua como se nada houvesse acontecido. Entendeu??? Asim, a cada verão, ( independente da verba mal usada ) o vírus da dengue se mostra mais resistente e agressivo. As autoridades sanitárias teimam em afirmar que ainda não existe um fármaco que combata esta virose. Mentira, pura Mentira!!!! Ele existe sim, é um medicamento natural, de fácil acesso, só não é divulgado porque não interessa. Trata-se do EXTRATO DE PRÓPOLIS DAS ABELHAS, que uma vez certificado como fármaco contra a dengue vai acabar com a mamata da verba para a prevenção. Aí, como justificar o injustificável?????? O verão de 2009 promete ter  chuvas torrenciais e temperaturas elevadíssimas ( as de dezembro 2008, já deram uma mostra do que está por vir ). Mesmo que a prevenção aos mosquitos tenha sido perfeita, a desproporcionalidade das chuvas e do calor deste verão em relação aos anteriores, fará aos ovos que sobreviveram à prevenção, se multiplicarem em mosquitos de forma mais rápida. O quadro que se desenha é assustador, se as previsões se confirmarem, o povo brasileiro sofrerá muito! Onde vamos encontrar uma solução eficaz, simples e sobretudo confiável? A resposta vem do Continente Africano, onde o Extrato de Própolis, vem sendo usado na profilaxia da dengue e da malária. Poderemos, como os africanos, aprender a usar o Extrato de Própolis, como reforço profilático uma vez que além de ser um excelente repelente, quando ingerido, funciona também como agente terapêutico no tratamento radical das parasitemias e das febres. Para maiores esclarecimentos sobre a forma de usar o Extrato de Própolis, consultar o site GOOGLE e digitar: (PRÓPOLIS, DENGUE E MALÁRIA). Todas estas informações são repassadas gratuitamente. A intenção é praticar cidadania sanitária  sem aguardar pelo poder público.