Minha mãe morreu?

Vânia Moreira Diniz
fonte

Minha mãe, Luiza Alice Arraes Moreira, morreu quarta-feira, dia 30, e esta data passou a marcar definitivamente minha vida. Nunca deixarei de sentir o aperto no peito, a sensação do chão fugindo sob meus pés e minha raiz verdadeira que foi arrancada brutalmente. A vida parecia negar-me o oxigênio que um dia propiciara quando cheguei ao mundo, depois de abrigada durante 9 meses no útero materno. Senti-me asfixiada, sem ar.

Alguma coisa arrastou-me para o velho fundo do poço, onde meu pai dizia que às vezes era preciso permanecer durante uma fase para que se desse a renovação interior e pudéssemos retornar mais amadurecidos pelo sofrimento. E nele estou nesse momento para que possa sair intacta.

Pensei que minha mãe não morreria jamais. É claro que sabia que isso era impossível. Mas ela sempre se manteve tão segura, com uma coragem inquebrantável, força ilimitada e vigor admirável que era quase impossível imaginá-la inerte.

Uma das lembranças mais remotas que surgem no meu pensamento como se fosse um filme de curta metragem foi constante nesses dias difíceis. Eu era muito pequenina e estava chegando do colégio no ônibus escolar quando minha mãe veio ajudar-me a descer.

Seus cabelos naturalmente lisos e negros encaracolavam-se num permanente temporário e estava tão bonita que desejei cobri-la de beijos e abraçá-la. Os lábios pintados discretamente contrastavam com a cor clara de sua pele e refletiam um brilho imenso em seus grandes e expressivos olhos. Ainda bem que nossas reminiscências são nítidas e jamais ficam amareladas como as fotos.

Mamãe era culta, consciente de sua própria segurança, e gostava imensamente de arte. Assídua freqüentadora de teatro ao lado de meu pai não se eximia de dizer que prefiria o teatro ao cinema. Suas opiniões eram declaradas com imensa transparência. Fora criada num ambiente propício à música e literatura. Minha avó era uma exímia pianista e meu avô um literato, escritor brilhante e tudo isso ficara marcado dentro de sua alma.

Ao lado disso eu sentia sua autoridade, jamais falando alto, mesmo quando extremamente zangada e ainda assim suas opiniões eram acatadas pelo carisma que ela exercia em todos os níveis. E a certeza que sua condição de mulher era extremamente admirada, pois fora criada por um homem que se posicionava a favor do matriacardo e casada com outro que respeitava a mulher de uma maneira que até hoje eu aprecio profundamente.

Sentava-se sempre ereta, como jamais consegui, a coluna perfeita e nunca a vi deitando-se à tarde, mesmo em dias de domingo. Sua postura fazia-me lembrar alguém em visita de cerimônia, porém eu sabia que mesmo estando sozinha era esse o modo como ela convivia consigo mesma.

Era sensível sem ser exagerada e o lado racional conduzia sua vida com mais eficácia, por isso pergunto-me sempre como a sensibilidade pode me dominar a ponto de várias vezes ela ter chamado minha atenção quanto ao sofrimento que isso podia me causar.

Teve oito filhos, cinco homens e três mulheres e todos nós sabíamos que apesar de meu pai ser um intelectual notoriamente admirado e conhecido, envolvente e de grande inteligência só uma pessoa conseguia dominá-lo ou fazê-lo mudar de opinião: Minha mãe.

Não é que cedesse ou o fizesse para ficar mais tranqüilo, ele realmente se convencia do que ela dizia e sempre me interroguei como mamãe conseguia essa proeza, mas até hoje não consegui entender. Meu pai não só era persuadido como passava a ser o grande defensor daquela idéia, talvez mais do que a mulher e ficávamos boquiabertos diante daquela proeza.

Durante sua vida teve grandes sofrimentos como a morte de meu irmãozinho aos cinco anos e mais tarde nos últimos anos, de meu pai e mais dois irmãos todos prematuramente levando em conta a média de vida atual. Sofreu demasiado, e eu me perguntava onde tirava forças para seguir com coragem apesar da saudade que expressava em lágrimas constantes, da dor imensa que transparecia em seus olhos e da obstinação em continuar vigorosa, conservando intacto cada um de seus conceitos.

Nunca deixava de dizer a verdade ou ser amável apenas para agradar. Era amada por todos, principalmente pela família mesmo nos momentos mais críticos e esse fascínio que ela exercia em relação às pessoas era um mistério sedutor não só para os filhos como para todas as pessoas que convivessem com ela. Uma mulher especial!

Tivemos vários conflitos, mas isso nada tem a ver com o amor que sempre sentimos uma pela outra. Sempre a conservei no coração, embora procurasse evitar na intimidade tocar nos pontos divergentes de nossos pontos de vista. Sabíamos que acima de tudo o amor que sentíamos era a sensação que realmente importava.

Teria muito conteúdo para descrevê-la com extrema minúcia, mas a emoção faz-me parar num ponto indefinido e passar a sentir suas palavras, os momentos que passamos juntas e refletir na força de seu caráter em todas as situações.

E agora, seis dias após sua morte, com uma profunda saudade, desejando desesperadamente vê-la e senti-la eu me pergunto em aflição imensa e não acreditando na realidade dura e cruel: Mamãe morreu? Eu não acreditava por mais que pensasse nisso e que soubesse que todos nós vamos embora um dia e por essa razão volto a perguntar com o vazio no coração: Mamãe morreu? E agora, meu Deus?

Somos cinco irmãos agora, perdidos em tristeza profunda, comentando nossas vidas, falando sobre nossa mãe e pai, sobre a infância e adolescência, as ruas de Copacabana testemunhas de nossos passos ou do tempo que nos faz reconhecer perdas intoleráveis. Fixamos um os olhos dos outros e perguntamos perdidos em realidade inacreditável: Mamãe morreu?

Vânia Moreira Diniz

 

Comentários   

 
#644 Michele 01-02-2014 10:59
Estou aqui novamente li os posts antigo e revivi tudo novamente, não sinto o mesmo sofrimento de antes a dor diminuiu muito, o que aumentou demais é a saudade, é ter que se esforçar para não esquecer qual era o som do seu sorriso, o seu olhar, seu cheiro, sabe eu sei que a vida é assim mesmo e que nem tudo é como a gente quer, mas dói saber que jamais vou poder abraçar ela novamente, 3 anos 7 meses e 8 dias sem minha Mãe, sem ver no meu celular escrito " Mãe chamando" , sem ouvir sua voz,
Citar
 
 
#643 Cassio 07-09-2013 16:29
Mais um dia!!! Hoje Acordei feliz e triste, não sei explicar ao certo, mas a saudade da minhã mamãe é muito grande, e por vezes, vc se deixa tomar pela emoção das lembranças e as lagrimas começam a cair pelo corpo.
Cada vez mais lembro da sua voz e as palavras que sempre me dizia "amor, paixão" será que vou conseguir viver com tanta saudade? A vida, nem sempre é justa e nos permite viver e conviver tudo que gostariamos. Mas tento pensar e repetir o grande amor que tenho e sempre terei pela minha mãe. Sei que seu brilho e grande coração está ao lado de Deus ajudando os muitas e muitas pessoas.
Ieda obrigado por comentar sobre a sessão pscografada, estou me programando para conhecer. Acho que com tudo isso começamos um novo aprendizado. Que a paz esteja no coração de todos que necessitam nesse momento. Abraço Cássio
Citar
 
 
#642 Ieda Reis 03-09-2013 23:12
Amigos,

No mês de julho desse ano participei de uma sessão de psicografia com o medium Rogério Leite na esperança de ter alguma notícia de minha mãe. Não recebi nenhuma psicografia, mas fiquei impressionada com as mensagens que outras pessoas que lá estavam receberam, e especialmente, com a emoção que se apoderou delas, seguida de uma expressão de alívio e conforto. Não sou espirita, sou apenas uma filha perdida pela partida da mãe. Talvez não seja racional esta busca de informação, mas pretendo continuar tentando. O que vocês pensam? Iêda Reis
Citar
 
 
#641 Ieda Reis 03-09-2013 23:00
Boa Noite Cássio,

Suas palavras confortam o meu coração pois vem de alguém sabe exatamente o quanto dói perder a presença materna, embora já sendo filhos adultos e maduros, muitas pessoas não compreendem essa dor, até criticam. Hoje especialmente, tive um dia de muita tristeza, projetei em minha mente uma vida longa para minha mãe, vejo seus contemporâneos vivos (irmãs, amigas, primas)então não entendo ser normal ela estar morta. Minha razão aponta falhas minhas e de meus irmãos no zelo e no cuidado. Acredito em Deus e nos seus designos, mas é certo que temos livre arbítrio para decidir, e é nesta esfera de liberdade que podemos erramos. E sinto que errei, embora sempre tenha amado demais... Enfim, obrigada por compartilhar comigo seu momento e desejo a você paz, sabedoria e iluminação para superar o seu momento. Um abraço, Iêda Reis
Citar
 
 
#640 Cassio 03-09-2013 18:54
Olá Ieda,

Não sei se já estou apto para aconselhar, tb continuo de luto e a cada dia sinto mais falta da minha mamãe. O que posso te dizer e que tem me ajudado mto é afastar alguns pensamentos ruins, tentar focar nas coisas boas e momentos felizes que tenho certeza que vcs viveram. Procure lembrar das conversas, do papo, das risadas e coisas simples que pertecem somente a vc e ela...Não deixe esse sentimento de arrependimento te corroer e afligir. Lembre-se somos humanos e lidamos com seres humanos, apesar de mãe ou filho, temos nossos momentos de desabono, tenha certeza que tudo ocorreu em seu devido momento, de acordo com os designios de Deus. Fique bem e lembre-se...foi mto bom enquanto durou, agora vcs estão juntas no coração.
Um Abraço Cássio
Citar
 
 
#639 Ieda Reis 31-08-2013 17:40
Queridos,

Minha querida mãe era tudo, tudo mesmo para mim, era diabetica e hipertensa desde os 47 anos, e aos 69 anos faleceu. Tomava muitos remédios e nos últimos 15 dias antes de sua morte ficou sem uma das suas medicações. Como posso viver com essa culpa? Preciso de ajuda.
Citar
 
 
#638 Claudia Araujo 25-08-2013 20:12
No dia 31 de julho perdi minha maior amiga, companheira, meu Porto seguro, não tenho palavras pra expressar essa dor, mas que lendo os comentários, vi que que vcs sabem...eu estava viajando e recebi o telefonema de que minha mãe não havia pegado o jornal, o pão e que tocavam na casa dela e ela não atendia...apena s a cachorrinha latia...fiquei ansiosa, mas tinha certeza de que nada tinha acontecido... Pedi á nossa secretaria que fosse à casa dela e abrisse a porta e verificasse , pois como estava fora já estava querendo mandar arrombar...e os minutos até que aquela porta fosse aberta, foram de uma certeza de que minha mãe era imortal, somente um lampejo de medo me assombrava...ma s, após a abertura da porta no dia 1 de agosto deste ano eu perdi o meu chão, minha mãe e foi encontrada morta, vítima de um rompimento de um aneurisma no ventrículo esquerdo...
Minha mãe que fez tudo por mim, lutou contra tds as dificuldades morreu sozinha e foi encontrada mais de 14 horas depois recostada com um telefone na mão...
Sou filha única, meu pai faleceu há 10 anos...
Não sei como superar essa dor...perdi meu rumo, meu colo...já me senti culpada por não estar aqui..., por não ter lhe levado ao médico, por não ter aproveitado mais...
Durante a minha viagem ela reclamou dois no braço, mas tinha caído na escada e esse braço tinha sofrido uma distensão, mas sempre acho que SE...
Ah! Quantos se's ...
Me sinto sem raízes, não consegui retirar nem a colcha da cama dela..., que morava no meu prédio...
Hj, tenho uma casa cheia de lembranças e vazia de tudo...
Não sei como melhorar...
Tenho que fazer tudo, pois sou a única filha e parente de 1 grau, liberar corpo, retirar atestado...
Sempre tive muito medo da chegada deste dia e sempre achava que ele não chegaria , ou que eu seria preparada...as pessoas adoecem...
Não tive como me despedir...
Tem horas que acho que não vou suportar essa dor no peito, esse choro que não me abandona...não quero viver de recordações, não consigo aceitar...
Minha história com minha mãe foi muito intensa, nos últimos tempos eu estava correndo mais e não estava tão próxima...isso me mata...
Tenho um filho lindo, que era a paixão da via da minha mãe...dormia na casa dela, almoçava com ela duas vezes por semana...também está sofrendo, sei que tenta me animar e despeitar, mas sofre...
Ela tinha uma cachorrinha, que foi quem deu todos os sinais de que ela esta lá dentro e quando entraram ela estava na cabeceira da mamãe, tomando conta dela...
Eu a trouxe pra morar conosco e penso na sabedoria da minha mãe...
Se não fosse essa cachorrinha estaríamos piores, mas a dor, a tristeza, o desespero, o pensamento obsessivo e a vontade de tentar mudar essa realidade não passa...faria tudo pra ter um pouquinho mais dela...poder falar algumas palavras pra ela...não sei como administrar essa ausência...
Citar
 
 
#637 moises 11-07-2013 02:22
Como seria bom repousar, dormir no colo de mãe de novo!Saudade, pessoal! Aliás, saudades é o que mais nós sentimos...
Citar
 
 
#636 Cassiio Damacena 29-05-2013 20:59
Citando Renata Magalhães:
Cássio,perder uma mãe dói demais e está muito recente ainda,livro eu não conheço,mas passei a ler muitos artigos sobre o luto na internet e entrei em comunidades no facebook pra ver outras histórias e compartilhar a minha.Perdi a minha vai fazer 3 anos no dia 31 de outubro e apesar da dor amenizar um pouco,a saudade aumenta...infelizmente tenho que te dizer que vc ainda percorrerá um longo caminho até que a dor comece a se acomodar,mas prossiga tenha fé q vc conseguirá,a vida da gente nunca mais é a mesma,mas é possível continuar,no início pensei muito em suicídio,não sabia o q fazer,foi um pesadelo,desespero total,sei bem o q vc está passando,dói muito,mas saiba que um amor tão forte assim,nem a morte destrói,essa separação é momentânea e um dia vc se reencontrará com ela...Fique com Deus e que ele te carregue no colo nesta fase...força!!!


Olá Renata, muito obrigado pelas palavras, realmente tenho pensado mto na vida, e o quanto tudo escureceu com a partida da minhã mãe, mas estou tentando ser forte para superar tudo isso. Boa semana. Cássio
Citar
 
 
#635 Renata Magalhães 29-05-2013 00:34
Cássio,perder uma mãe dói demais e está muito recente ainda,livro eu não conheço,mas passei a ler muitos artigos sobre o luto na internet e entrei em comunidades no facebook pra ver outras histórias e compartilhar a minha.Perdi a minha vai fazer 3 anos no dia 31 de outubro e apesar da dor amenizar um pouco,a saudade aumenta...infel izmente tenho que te dizer que vc ainda percorrerá um longo caminho até que a dor comece a se acomodar,mas prossiga tenha fé q vc conseguirá,a vida da gente nunca mais é a mesma,mas é possível continuar,no início pensei muito em suicídio,não sabia o q fazer,foi um pesadelo,desesp ero total,sei bem o q vc está passando,dói muito,mas saiba que um amor tão forte assim,nem a morte destrói,essa separação é momentânea e um dia vc se reencontrará com ela...Fique com Deus e que ele te carregue no colo nesta fase...força!!!
Citar
 
 
#634 Cassiio Damacena 27-05-2013 15:52
Ainda, ouço a voz dela me chamando de anjo e paixão, era o jeito carinhoso que minha mãe conversava comigo ao telefone, só de pensar que não vou mais ouvir a voz dela meu coração parece que vai sair do peito. Quanta saudade, arrependimento de não ter convivido mais com aquela mulher maravilhosa que ela sempre foi. A cada dia estou mais triste e sem vontade de viver, como a vida perde o total sentido, quando perdemos a pessoa mais importante de nossa existencia. Alguëm conhece um livro que conforte e ajude a superar tudo isso. Desejo do fundo do peito que todos nós tenhamos a compaixão de Cristo para continuar. Cássio
Citar
 
 
#633 Michele 25-05-2013 09:36
O tempo esta passando depressa, proximo mes fara 3 anos, e ainda lembro do meu desespero de qunado entrei a primeira vez nesse site a procura de ajuda, com o coração em pedaços, e fui vivendo dia a dia, a saudade só aumenta e as lembranças são guardadas na memoria e as passo na mente todos os dias com medo de que o tempo possa rouba las de mim, choro quando sinto cheiro de terra molhada, ou um bolo de chocolate assando, choro mas não me desespero, aí fecho os olhos e repasso mais uma vez todas lembranças que restaram e vou me acalmando, sei que jamais minha vida será a mesma, uma musica é capaz de estragar meu dia todo, um gesto de alguem que me faz lembrar dela, uma palavra as vezes basta para desencadear uma crise de lagrimas
Citar
 
 
#632 Renata Magalhães 16-05-2013 20:20
Eu também não estou conformada com a partida da minha mãe. Michele,assim como vc tem horas que não acredito que minha mãe se foi...a saudade é tão grande... só por Deus mesmo pra gente ter chegado até aqui ,pois a cada dia somos obrigadas a levantar da cama e viver,principal mente você que tem uma filhinha linda dependendo de ti.Só nos resta mesmo é ter fé que um dia as reencontraremos ...bjs Mi estamos juntas nessa.
Citar
 
 
#631 Michele 01-04-2013 16:22
Mãe quanta saudade estou sentindo não consigo respirar, não acredito que isso teve mesmo que acontecer, Mãe amor da minha vida, minha melhor amiga, meu exemplo de mulher, saudades do seu carinho seu sorriso, sua voz me chamando de fofa, nunca mais terei isso e me desespero, a dor não ameniza nunca a cada dia a ferida doi mais...
Citar
 
 
#630 Michele 20-03-2013 12:14
E ainda estou aqui com muita saudade Mãezinha, não há um dia que não pense na senhora, nas nossas conversas rimos e choramos juntas, e quanta falta me faz, o tempo passa depressa dia 23 faz 2 anos e 9 meses que te perdemos, e tudo aumenta a saudade o tempo e meu amor te amo tanto...
Citar
 
 
#629 Renata Magalhães 29-01-2013 20:44
Mais uma vez obrigada Reynaldo!Çada vez que leio suas palavras tenho a sensação de que é possível me reerguer realmente tenho que me reinventar.Huma namente é difíçil te agradeçer,só Deus mesmo para te abençoar çada vez mais...estamos juntos nessa çaminhada amigo,sei que vç á amigo pra todas as horas...qualque r çoisa estou aqui...abraços!
Citar
 
 
#628 Reynaldo Prado 29-01-2013 12:59
(R:post#627) Amiga mesmo que vc seja arrazada pela ausencia Dela... lembre-se vc pode dar um novo significado para sua vida reenvente sua vida sem Ela é a unca forma para superarr...
bjos um abraços seu amigo nos momentos dificeis e nos momentos de alegria!!!
Citar
 
 
#627 Renata Magalhães 29-01-2013 00:07
Muitíssimo obrigado Reynaldo!!!Esto u vivendo uma fase que pensei que estivesse superada...só de alguém me ouvir e me responder já me dá alívio e só podia ser vç mesmo meu amigo.Eu tenho tentado me agarrar em algo,mas nada me pareçe seguro,eu to sentindo uma neçessidade da minha mãe...estou tão sem sentido na vida,sem vontade nem nada,açho que terei que çomeçar do zero minha çaminhada de volta a vida...pois me sinto morta...me desçulpe é horrível regredir e sei que fui exemplo de superação para muitos,vou reler suas postagens amigo...vou reler as diças que vç deu,pois lembro que me ajudaram muito,vou meditar sobre suas sábias palavras e ideias.Estou esçrevendo çom ç çedilha porque meu ç quebrou. Obrigada amigo por estar aí...vç é um abençoado um dia quero poder te retribuir. Açeito sim suas palavras e tentarei me reerguer.Abraço s!!!
Citar
 
 
#626 Renata Magalhães 29-01-2013 00:04
Muitíssimo obrigado Reynaldo!!!Esto u vivendo uma fase que pensei que estivesse superada...só de alguém me ouvir e me responder já me dá alívio e só podia ser vç mesmo meu amigo.Eu tenho tentado me agarrar em algo,mas nada me pareçe seguro,eu to sentindo uma neçessidade da minha mãe...estou tão sem sentido na vida,sem vontade nem nada,açho que terei que çomeçar do zero minha çaminhada de volta a vida...pois me sinto morta...me desçulpe é horrível regredir e sei que fui exemplo de superação para muitos,vou reler suas postagens amigo...vou reler as diças que vç deu,pois lembro que me ajudaram muito,vou meditar sobre suas sábias palavras e ideias.Estou esçrevendo çom ç çedilha porque meu ç quebrou. Obrigada amigo por estar aí...vç é um abençoado um dia quero poder te retribuir. Abraços!!!
Citar
 
 
#625 Reynaldo Prado 28-01-2013 16:54
(R:post#624) Amiga Renata acredito que não foi ilusão, e que você estava superando e esta superando a perda.

Na verdade isso é fato é real! acredito que vc estaja pensando que foi ilusão, para que assim possa voltar a sentir a falta de sua Mãe, e que isso possa ser mais uma fase (etapa) do seu Luto... Minha amiga a saudade e a tristeza fazem parte do processo(lembre -se)...
Nós sabemos que temos duas alternativas 1° enfrentamos o luto 2° nao enfrentamos, porem senão enfrentarmos ele nos envolverá na mais sombria Depressão melancólica.

Amiga Receba meu abraço e aceite minhas palavras e siga em frente! Conte comigo.
Citar
 
 
#624 Renata Magalhães 27-01-2013 11:49
Mais uma vez estou aqui... :( A saudade e a tristeza estão me maltratando...n ão estou suportando a falta da minha mãe,não sou exemplo pra ninguém,não to sabendo viver...pensei que estava bem,mas foi tudo ilusão...não sei o que fazer...
Citar
 
 
#623 Renata Magalhães 30-12-2012 18:33
É difícil mesmo Alexsander...no s costumamos com dor e ela vai incomodando menos,mas a saudade aumenta a cada dia ,fez 2 anos que perdi minha mãe de forma repentina e demorou muito pra mim melhorar,é só Deus mesmo para nos dar força.Que Deus te abençoe!!!
Citar
 
 
#622 Reynaldo Prado 24-12-2012 01:15
(R: post #621)
Alexsander eu tambem senti esse aperto no peito é uma dor muito intensa, mais no tempo certo você certamente ira se acostumar com ela e ira se "psicoadaptar" e terá a impressão que não sente mais o aperto no peito, isso aconteceu comigo!

abraço
Citar
 
 
#621 Alexsander 21-12-2012 08:33
Olá. Também sinto muita saudade da minha mãe. Ela se foi faz um ano e ainda não consegui me recuperar. Aprendi a viver um dia de cada vez. Aprendi que a vida segue para os que ficam. No começo eu chorava diariamente, depois passei a chorar todas as sextas a noite, pois era quando mais ficavamos juntos. Hoje já não choro tanto, mas ainda existem momentos em que é impossível conter as lágrimas. Cada dia que passa a tristeza diminui mas a saudade aumenta e acho que vou passar o resto da minha vida sentindo esse aperto no peito.
Citar
 
 
#620 Marisa 13-12-2012 10:34
Vânia,

Suas palavras tão bem escritas revelam a sua mãe em você. Vc tem muito da sensibilidade dela. Estou aqui porque me identifiquei com vc. Parecia ouvir dizer da minha mãe, linda, grandiosa, minha rainha. A dor de não tê-la é insuportável e vc descreve isso com tamanha exatidão e beleza. Estou em busca de alento, sei que o caminho é Deus, a prece e a caridade. Que Ele esteja em sua companhia.
Citar
 
 
#619 Renata Magalhães 03-10-2012 18:26
Seja sempre bem vindo aqui amigo e que Deus te dê muita força...
Citar
 
 
#618 Reynaldo Prado 02-10-2012 09:31
(R: post#617)Washin gton, sua expressão "estou de volta" me deixou feliz,continue conosco sempre! abraços
Citar
 
 
#617 Washington 01-10-2012 17:52
Estou de volta. Após 2 tentativas de suicídio e muito sofrimento, ainda estou aqui. Amanhã faz 7 meses mas pra mim é como se a dor estivesse recente demais. Estou arrasado.
Citar
 
 
#616 Renata Magalhães 28-09-2012 18:56
Muito obrigada meu amigo Reynaldo,suas palavras são com um bálsamo,também te desejo força e superação...bei jos fique com Deus!!!
Citar
 
 
#615 Reynaldo Prado 27-09-2012 09:07
(R: post#611) Amiga Renata, sei com é a saudade ela chega e nao avisa! entra em nosso coração e nos faz sofrer!!! Mas vc sabe que os dias passam e nós podemos superar como estamos fazendo a algum tempo! que vc possa encher seu coração de esperança! bjos e abraços Seu Amigo.
Citar
 
 
#614 Reynaldo Prado 27-09-2012 09:01
(R: post#612) Aurea, as perdas são inevitaveis e fazem parte de nossas vidas, como vc disse ao todo momento alguem perde um ente querido! Mas aqui neste espaço de cometario aprendemos a compartilhar nosso sofrimento uns com os outros, falar das angustias e da saudade que sentimos qundo perdemos nossas Mães... espero que vc compartilhe conosco seu sofrer... pois ele é comum entre nós... um forte abraço!
Citar
 
 
#613 Renata Magalhães 26-09-2012 22:37
É isso mesmo que nos resta Aurea,a esperança do reencontro...fo rça...fique com Deus!
Citar
 
 
#612 Aurea Sena 26-09-2012 09:40
Os comentarios de pessoas que estão vivendo a mesma dór que estou,está me deixando menos sofrida...a gente acha que está sofrendo sozinha e não é verdade...todo dia um filho perde uma mãe,uma mãe perde um filho e outros momentos dificeis se passam na vida de diverças pessoas mundo afora...não somos o centro dos acontecimento graças a Deus as dores tb sãodivididas e devemos refletir sobre isso...perdi minha mãe no dia 31 de agosto de 2012 e jamais imaginei viver sem ela,mesmo com sua idade de 84 anos acreditava e desejava que ela fosse viver p sempre.INFELÍSM ENTE não foi assim...perder minha mãe está sendo muito DOLOROSO ...AMO MINHA MÃE E DESEJO MUITO REENCONTRA-LA UM DIA...por agora só me resta chorar desaudade da minha fofinha cheirosa...era um bb todo mácio e cheiroso.HO SAUDADEEEEEEEEE EEESSSSSSSSSSSS SSS
Citar
 
 
#611 Renata Magalhães 24-09-2012 18:30
Olá Reynaldo,obriga da pela sugestão,vou ler este livro sim,li algumas coisas na net sobre o luto,mas achei insuficiente... nestes dias tenho sentido muito...fique com Deus!Força...
Citar
 
 
#610 Reynaldo Prado 24-09-2012 13:43
(R: post#609) O tempo é relativo quando comparamos com nossos sentimentos! Eu imaginei que a dor que sentia nunca fosse passar, na verdade ela não passou, mas eu me acostumei a viver com a dor da ausência e da perda de quem tanto amei. (amo)! Acredito que sentir saudades seja natural mesmo que seja doloroso às vezes, sobre seus sonho é uma forma de seu subconsciente expressar a perda! Os sonhos não acontecem comigo! Eu sem vivo o processo de dor no consciente! Leia este livro: (Luto Estudos sobre a perda na vida adulta)
Ele me ajudou a entender alguns processo do luto, espero que te ajude! Bjos abraços seu amigo!
Citar
 
 
#609 Renata Magalhães 04-09-2012 23:33
Olá Reynaldo!Então, eu estou bem,mas ando numa fase de saudade profunda da minha mãe,pois tenho sonhado bastante com ela. Pois é amigo,quase um ano e meio né que sua mãe se foi e quando olhamos pra tráz e vemos o tempo que passou não dá pra acreditar que conseguimos chegar até aqui,sei bem o que é isso. Obrigada amigo!!!Que Deus te dê muita força.Abraços!
Citar
 
 
#608 Reynaldo Prado 04-09-2012 17:45
Ontem 03/07/12 completou 1 ano e 4 meses que Ela partir! Saudade que fica no peito.
Renata como vc tem passado? e vc Whashington permanece conosco?
abraços amigos!
Citar
 
 
#607 Renata Magalhães 31-08-2012 00:14
É uma grande pena vc desistir de lutar Washington,que a dor é enorme,todos nós aqui sabemos,mas não tem jeito...temos que aprender a conviver com ela e se adaptar a uma nova vida sem nosso maior tesoura,espero que vc desista disso.Abraços.
Citar
 
 
#606 Washington 29-08-2012 20:32
Amigos, é hora de dizer adeus! Minha dor venceu, ela é maior do que minha vontade de permanecer vivo. Não recomendo a ninguém o que farei,pois sei que as consequências são terríveis e dolorosas.Mas, para quem sofre como eu, arrojar-se no ainda é desconhecido trata-se de aventura válida,quão grande é o peso da dor que venho arrastanto nestes últimos meses.Fica aqui a minha gratidão a quem soube me ler e me escrever. E fica a lição do que a dor pode fazer,mas, principalmente, do que não se deve fazer em nome dela. Até um dia, pois haverá o dia em que todos nos reencontraremos dadas as nossas afinidades!
Washington Lopes.
Citar
 
 
#605 Renata Magalhães 21-08-2012 18:48
R:post#603) Oi Washington,mesm o que esteja doendo viver,dê tempo ao tempo,ore e tenha certeza que esta fase aguda da dor ameniza , é claro que nunca mais seremos os mesmos,mas é possível continuar,que Deus te abençoe e tire isto da sua cabeça.Te cuida amigo...
Citar
 
 
#604 Renata Magalhães 21-08-2012 18:43
(R:post #602) Olá Reynaldo!Que Deus te ampare neste dia de hoje que antes era uma data de muita festa e alegria pra vc,também fiquei arrasada no aniversário de minha mãe sei o quanto é difícil,fique com Deus!Abraços!
Citar
 
 
#603 Washington 21-08-2012 17:12
Estou no fim das minhas forças meus amigos. Quero agradecer a ajuda que recebi aqui. Acho que não tem mais sentindo NENHUM continuar vivo. Um forte abraço a todos!
Citar
 
 
#602 Reynaldo Prado 21-08-2012 15:51
Saudade,amor que fica!!!
hoje Ela completaria 47 anos, eu sinto a falta Dela...
Citar
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

debatinho

Resistir Sempre!
Quando os portugueses chegaram aqui, encontraram uma população de cerca de 6 milhões de índios espalhados por nossas terras. Hoje eles são pouco mais de 800 mil (Censo de 2010 - IBGE).

vitalite
http://www.jornalorebate.com.br/235/b-nnt.jpg

visitantes

desde fevereiro de 2006
19198383
infoservice